Review: Design Centrado no Usuário – Travis Lowdermilk

December 8, 2015

Pouca gente dá valor ao poder que um usuário exerce sobre uma interface. Preferem desenvolver aquela ideia genial que tiveram para o produto/ sistema, colocá-lo em produção e depois esperar a enxurrada de elogios que vão receber por seu trabalho perfeito.

Livro Design Centrado no Usuário

Mas mesmo que tudo pareça está andando às mil maravilhas, eis que a mágica não acontece. Vários bugs são relatados, a conversão é pífia, e há relatos de dificuldades de utilização por parte dos usuários. Então esbravejamos, colocamos a culpa no usuário, que é sempre estúpido e preguiçoso. A culpa nunca é nossa. E acabamos dando razão a Lee Ross, psicólogo de Stanford, que definiu isso como Erro Fundamental de Atribuição.

“Se não estiver falhando de vez em quando, é sinal que você não está fazendo nada inovador”

A pergunta que fica é, por que tão difícil fazer com que o usuário seja um componente essencial do desenvolvimento?

Não se deixe enganar pelas suas 190 páginas, que com uma metodologia simples de ser entendida, explica o suficiente para que você, assim que terminar de ler os primeiros capítulos, tenha ferramentas para ir colocando seus usuários dentro do processo de design de seu aplicativo ou software.

O foco aqui é utilizar a metodologia de design centrado no usuário para desenvolvedores de softwares ou de aplicações web.

“Não há nenhum pó mágico ou uma UI sofisticada que possa dar jeito em funcionalidade ruim”

Travis Lowdermilk transmite as informações com naturalidade, sempre mostrando exemplos reais de situações que podem ocorrer no dia a dia.

Segue abaixo os capítulos do livro com uma breve descrição.

1. Nosso Mundo Mudou

Uma visão do autor sobre as mudanças que viriam a ocorrer a partir do lançamento do primeiro iPhone. Mudança de postura das empresas, das pessoas e dos desenvolvedores, em relação as novas maneiras de interagir com dispositivos e sistemas digitais.

2. O que é Design Centrado no Usuário

Aqui uma explicação bem bacana sobre as diferenças entre Experiência do Usuário, Design Centrado no Usuário, Usabilidade e Interface Homem-Computador. E uma explanação maior sobre alguns conceitos e vantagens que envolvem o DCU.

3. Trabalhando com Usuários

Capítulo dedicado a demonstrar como lidar com diversos tipos de usuários, e assim poder extrair as melhores informações acerca do seu produto.

4. Planejar

Aqui o autor explica sobre a importância de se planejar todos os passos do desenvolvimento, criar uma definição de missão para a equipe e assim ter certos padrões que vão ser a base para que sua equipe (ou você mesmo, caso trabalhe só).

5. Criando um Manifesto Pessoal

Considere ter uma definição de visão para seu produto. Saber exatamente o propósito dele. Aqui é demonstrado a importância de se criar uma narrativa, desenvolver as personas e criar os respectivos cenários.

6. Criatividade e Experiência de Usuário

Aqui pra mim, o melhor capítulo do livro. O autor desbanca aqui o argumento que muita gente utiliza por aí; Coisas do tipo “não sei nada de design”, “eu não sou tão criativo”. Travis demonstra que isso é falta de treinamento constante. Até as pessoas naturalmente mais “criativas” trabalham muito, e vivem imersas na procura de desenvolver soluções cada vez mais inteligentes.

7. Princípios de Design

Aqui é tratado sobre diversos tipos de princípios de design, que se seguidos já garantem uma boa margem de acerto no desenvolvimento de sua interface. Princípios como feedback, consistência, hierarquia, princípio da proximidade são abordados.

8. Reunindo Feedback

Aqui é sobre como escolher, reunir e se utilizar de diversas técnicas para obter o melhor feedback possível dos seus usuários.

9. Estudos de Usabilidade

Esse capítulo aborda como fazer estudos de usabilidade com seus usuários. Diretrizes de testes, equipamentos utilizados, condução dos estudos e organização dos dados coletados.

10. Você Nunca Termina

O trabalho não termina na entrega. Aí é que começa realmente o trabalho.

11. Outros Recursos

Aqui a indicação de algumas ferramentas que o autor julga serem importantes e necessárias.

12. Exemplos de Templates para Projetos

Por fim ainda são disponibilizados alguns templates que você pode utilizar e adaptar para a realidade do seu projeto


CONCLUSÃO: Ótima alternativa voltada para desenvolvedores, mas que não exclui outros profissionais de áreas correlatas, é esse excelente livro da O’Reilly. É uma visão sobre a importância de se colocar o usuário como peça chave dentro de todas as etapas do processo de desenvolvimento. É um livro de leitura rápida mais muito prazerosa, que vai fazer com que você pense no porquê de já não ter utilizado estes conceitos antes.

Design Centrado no Usuário – Um guia para o desenvolvimento de aplicativos amigáveis, (Travis Lowdermilk – 184 páginas – ISBN: 978-85-7522-366-6 – Ano: 2013) da Editora Novatec.

NOTA: 8/10 – Recomendado.

Comments

comments powered by Disqus

Sigam-me os bons: